7/14/2004

Eu sou o Homem-Aranha e meus amigos que me ajudem!

Desde os quatro anos de idade queria ser o Homem-Aranha. Vinte anos depois eu consegui!

Quem viu o filme Homem-Aranha 2 e quem conhece minha situação de vida atual sabe que, sem dúvida, eu sou o Homem-Aranha.

O Homem-Aranha do filme não tem família, mora só com sua tia velha que teve seu pedido de empréstimo negado pelo banco. Por mais que se esforce ele só faz merda. Ele também é um Nerds substimado, que vive sem grana e não consegue um emprego decente, sendo preciso viver de bicos. Está estressado, chateado e sem sorte na vida sentimental. Pra piorar está perdendo seus poderes. Nem ser um cara normal ele consegue.

Substituia a palavra HOMEM-ARANHA por DANILO e a palavra TIA por MÃE e pronto! Vocês tem um resumo da minha vida atual. Até mesmo no que diz respeito a perder os poderes.
Sim. Estou perdendo meus poderes! Não que eles sejam grande coisa. Mas poxa... eram tudo que eu tinha!
Sabe meu poder de falar merda? Nem isso eu consigo mais! Estou mais sem graça do que antes. Perdi meus poderes. Por isso, como não consigo nem mais dar minha habitual "opinião sobre o nada" eu vou apelar e pedir ajuda aos meus amigos. Sim! Eles que vão me ajudar nesse período de crise, pois já faz semanas que não escrevo nesse meu diário.

Como meus amigos me ajudarão? Simples. Vou apenas relatar algumas coisas que eles protagonizaram e me deram o prazer de prescenciar. Segue abaixo fatos reais, com nomes reais das pessoas que os fizeram. Eu presenciei todos eles e garanto... é tudo verdade:

ALÔ, DANILO?

Sexta passada, o dia que fui ver Homem-Aranha 2 o telefone tocou. Era meu amigo Erick:

- Alô...Danilo?
- Fala Erick..seu picas...
- Porra..teve o maior acidente aqui perto da sua casa... um caminhão entrou dentro da casa da mulher!
- Tô ligado.. Onde você está agora?
- Na frente do seu portão!
Eu sai no quintal com o telefone na mão, e lá estava o grande Erick. Falando no celular comigo, parado, em frente meu portão! Ele saiu da casa dele, a Kms de distância, para vir em frente o meu portão e me ligar. Não. Ele não estava fazendo graça. Ele fez aquilo sério!


PRA ONDE EU VOU DANILO?

Novamente... meu grande amigo Erick me liga... faz 1 ano e 1/2 isso:
- Alô. Danilo?
- E ai seu merda. Onde você está Erick?
- Estou no centro de Santo André.
- Vem pra casa aí...
- Beleza...
Passou-se uns 40 minutos. Meu telefone toca:

- Alô. Danilo?
- Caraio. Onde você está Erick?
- Tô em casa... e agora?
- Caralho? Seu FDP...
- Porra..você não mandou eu ir pra casa?
- Eu disse na MINHA casa! Vem pra MINHA casa!
- Ahh..falou..vou aí... estou indo...

GOSTA DE AMEIXA?

Levei o Erick (ele de novo!) para almoçar na casa do meu amigo Carlos. Na hora da sobremesa a mãe do Carlos que cozinha que é uma delícia pergunta ao então convidado do convidado Erick:

- Quer manjar Erick?
- Sim!
- Gosta de ameixa?
- Sim...
- Então vou colocar duas tá?
- Tá...
Bom... acontece que o Erick comeu tudo e deixou no prato somente as ameixas. Isso porque ele gosta!


QUE MERDA DE CURRÍCULO

Um típica história de filme americano... Mas juro... é verdade. Aconteceu em Maio de 2003. Eu trabalhava no Depto. de Marketing de um Shopping e surgiu uma vaga para Estágio lá. Então arrumei entrevista para meus 2 melhores (e únicos) amigos da Faculdade: Carlos e Robson!

Era uma manhã chuvosa, e Carlos chega ensopado para entrevista. Com ar de desespero:

- Danilo... Você não acredita!
- O que ?
- Eu tava vindo para cá e deu vontade louca de cagar no meio do caminho...eu parei num boteco e caguei.
- E aí?
- Não tinha papel! Ai eu tive que limpar o cú com o currículo!
- AUHuhAhuAUHAuhAuhAuhAuhaUHaUHUAH

O cara limpar o cú com o currículo bem no dia da entrevista é foda! Ele podia ter usado a meia. A própria cueca. Ou até mesmo lavar a bunda na pia. Mas limpar com o Currículo momentos antes da entrevista?

Eu imagino se ele tivesse guardado o currículo e levado para entrevista cheio de merda... já pensou?

- Poxa vida! Esse seu currículo é uma merda hein! É um verdadeiro CÚrriculo!
No fim das contas, logo após a entrevista, que ele fez sem currículo, foi cagar de novo. Eu e o Robson (que não me deixa mentir) acompanhamos o cagão do Carlos no banheiro. Olhamos por baixo da porta do banheiro (banheiro de shopping, sabe) e vimos o Carlos se "despindo". Tirou sapato..meia...e tal...

- Carlos... o que você está fazendo?
- Puta meu... não consigo cagar de roupa!
HAUuhAUHAuhauhAuha..em pleno shopping ficar pelado pra cagar... bem no dia que limpou o cú com o currículo... é um pouco demais...

Fim dessa história: Do jeito que ele é CAGADO, acabou passando na entrevista e ficou com o emprego!


EMPURRA!

Carnaval de 2003. A falta de opção me convenceu a ir para o litoral com meu amigo Rodrigo. Eu fui deitado no banco, porque não estava nem um pouco empolgado com a viagem de merda.

Me surpreendi quando chegamos lá e eu levantei a cabeça pelo vidro. Eu contemplei a paisagem e as pessoas: Coqueiros, pretos rebolando e batuques de tambores. Tomei um choque e perguntei:
- Nossa.... chegamos na África?
- Não..é a Praia Grande!
Mas não é essa a história que vou contar.

Acontece que ficamos um dia lá e não aguentamos. Resolvemos ir embora. Afinal, como somos espertos, não queríamos ir embora no último dia do feriado, pois, todos iam querer ir embora nesse dia, e iríamos ficar presos no congestionamento.

Para nosso azar, todos que estavam lá eram tão espertos como nós, e ficamos presos no congestionamento.

Nem chegamos na rodovia e já tinha uma enorme fila de carros. Segundo meu amigo Rodrigo, era só aquele "trechinho". Engraçado: duas horas e meia depois, estávamos ainda naquele "trechinho".

Foi quando liberaram o lado oposto da Anchieta, na operação subida. Ou seja, os carros agora podiam subir na pista que normalmente é usada para descer. Não pensei duas vezes e sugeri:

- Rodrigo... Sobe em cima do canteiro e atrevssa pro lado de lá, porque senão vamos chegar em casa só na quarta-feira de cinzas
- Não..não... a gente pode tomar multa!
- Teu cú! Tá vendo guarda com caderninho aqui anotando quem vai subir no canteiro?
- Não não..deixa...
Foi quando vimos todos carros que estavam na nossa frente fazer adivinha o que? Exatamente... subir no canteiro e atravessar pro outro lado da pista. Então o Rodrigo se convenceu que não tomaria multa e fez o mesmo.

Acontece que, o carro atolou na lama do canteiro. Não queria desatolar. Era uma cena típica de Chapolin. Quem descia pra ver tomava lama na cara. Sem contar que se formou um congestionamento agora no canteiro graças ao nosso carro. Seria o que, pelo raciocício do Rodrigo, poderíamos chamar de, um mini "trechinho".

Saindo do controle a situação, fizemos o óbivo. Descemos eu, a Débora (mina do dito cujo), Ed e Daniel para empurrar o carro. Fazíamos muita força, mas o carro não saía do lugar.

Quando eu olhei para o lado, adivinha quem estava me ajudando a empurrar o carro? O motorista Rodrigo!
- Porra...Rodrigo... Vai lá no carro acelerar burro!
- Mas eu tenho que ajudar a empurrar também!
- Mas e o carro?
- Eu puxei o freio de mão!
Sim. Ele foi ajudar a desatolar o carro. Com o freio de mão puxado!

Posso dizer, por essas e por outras mil, que o Rodrigo está lado-a-lado com o Erick nesses casos da vida real. Tanto é que o próximo assunto contém apenas frases ditas por ele:


MÁXIMAS DO RODRIGO

Tentando ganhar de mim na discussão, quando éramos garotos:
- É? Sou pobre? Mas bem que o mendiguinho aqui tem master system!

Brigando com o funcionário do cinema :
- Isso é um desaforo. Eu vou chamar o Gerente e dizer pra ele que vocês tiraram a gente da fila e fez a gente pegar fila lá na fila.

Tentando me convencer a ir para o litoral:
-Ih... não esquenta não... lá tem esgoto, mas o esgoto que tem lá é bosta.

Falando com sua namorada:
- Ah não...as Déboras daquela pizzaria não tem sabor de Débora.

No Habibs:
- Humm... a delícia desse pastelzinho é o sabor quente queimadinho.

Na Tok Stok ,enquanto eu fazia de um abajour um objeto obsceno:
- Para com isso.... será que você não consegue ver as coisas sem olhar?


A BARRACA DO MEU VIZINHO

É a vez do irmão do Erick! Wesley! Dentre inúmeros casos, selecionei esse.

Queríamos acampar. O Wesley veio com idéia que seu vizinho tinha uma barraca do tamanho do mundo.

- Meu vizinho tem uma barraca lá....Nossa...é do tamanho da sua casa... sem exagero...cabem umas 30 pessoas.
- Puta que la merda!.... huAuhaUHAUhauha..vai te fudê... que mentira!
- Serio...juro cara..outro dia ele montou na rua....e eu vi..era barraca de exército sabe... parece uma casona mesmo... Ele usa ela pra cobrir o caminhão dele!
- Tá tá tá....

No outro dia
- Falei com meu vizinho..a barraca é da hora..cabem umas 15 pessoas...
-Caraio..não eram 30?
- Não...eu pensei que cabia mais...mas cabem 15..dá pra levar um monte de gente
- Teu cú que cabem 15...
- To falando... a barraca é do tamanho do seu quintal...

No outro dia
- Ele vai emprestar a barraca...mas ele acha que está meio zuada a barraca e tal...
- Acho melhor eu levar a minha...
- Não precisa..a dele cabe umas 10 pessoas...
- Nem falo nada...

No dia do acampamento
- Caraio..q porra de saco véio é esse?
- É a barraca do meu vizinho.
- Que merda.
- Merda nada. Vai ver a hora que montar! Cabem umas 8 pessoas!

Na hora de montar
- Vixi..não estou achando os ferros....
- Você só trouxe as lonas...você é burro neh?
- Não meu..a gente amarra na árvore!
- Que merda vai ficar... olha isso..tá cheio de buraco... e se chover?
- Não vai chover não...

Depois de montada
- UHAuhAuhauhAuha...que merda isso...parece uma favela caraio!
- Ah..não ficou tão mal...
- Olha isso..parece aqueles acampamentos de cigano...que nojo...
- Ah..é que faltou os ferros...
- Não cabem nem 4 pessoas aí dentro....
-Ah...mas a gente amarra uns sacos aqui fora e uma pessoa dorme nele...
- E que fedô é esse? Que cheiro de merda Wesley!
- É mesmo!
- Seu picas... você montou a barraca em cima da merda de cavalo..olha só...olha só!
- Pior que é...mas não esquenta não...
- Não esquenta? Vc vai dormir em cima da merda?
- Não tem problema...pois eu cobri o chão com lona...
- Cobre esse cheiro com lona então...

No fim, eu dormi na minha barraca e ele dormiu em cima da merda. Ah sim, choveu.


VAMOS PROCURAR EMPREGO

Vou finalizar esse post, com o grande rei do assunto.

Era um dia chuvoso, e conforme combinado, as 8h00 da manhã o Erick (ele mesmo!) passou em casa para procurarmos emprego. Ele todo de social claro.

Como era muito cedo perdi a hora. Ouvi o Erick me chamar no portão e gritei: -Entra!
Ele entrou e eu disse:
- Estou morrendo de sono. Perae. Vou fechar os olhos na cama por 5 minutos e abrir para acordar mais diposto.
- Tá....
Como disse eram 8h00 da manhã. Fechei meus olhos e acordei somente 12h40.

Desesperado fui para sala. Foi quando encontrei deitado no meu sofá o Erick, todo de social, com a pasta de currículos no colo, dormindo e babando.

Bem...deixamos para procurar o emprego no outro dia. Não encontramos nenhum.


É bom poder contar com os amigos nessas horas de bloqueio mental, onde sinto que estou perdendo meus poderes.
Você pode perder tudo na vida. Até mesmo seus poderes. Só não pode perder seus amigos. Pois quando seus poderes sumirem são seus amigos que vão te carregar. Mesmo se forem amigos como os meus.