7/08/2004

A magia do palavrão

Não sou fã da língua portuguesa, mas sou grato a ela pela variedade de palavrões que concedeu a mim.
O palavrão é uma expressão única, um dos poucos tipos de palavras que podem ser usadas para os mais variados propósitos. Perceba:

- XINGAR: O seu viado do caralho..olha por onde anda!
- CUMPRIMENTAR UM AMIGO: E aeee seu viado do caralho! Como vai!
- DESPEDIR-SE DE UM AMIGO: Falou aí seu viado do caralho! Se cuida!
- DIZER A VERDADE SOBRE ALGUÉM: Aquele cara lá dá o cú...é um viado do caralho!
- ESTRAVAZAR A DOR: Porra...martelei o dedo...esse martelo é um viado do caralho!
- DIVERTIR O PESSOAL: E aí viadada do caralho! hahahahaha

E por aí vai..

Perceba que usei como base apenas duas palavras (VIADO e CARALHO). Duas palavras foram mais do que o suficiente para as mais diversas situações. Somente os palavrões nos permitem essa flexibidade e desenvoltura. São verdadeiras jóias da chata língua portuguesa.

Além disso, o palavrão é mais forte do que qualquer adjetivo, advérbio de tempo ou lugar, ou outra merda que imaginar. Faça a prova logo abaixo:

1) Por favor... poderia fazer a coisa certa e tomar bem no meu do seu (...)
2) Ah ..então é assim...seu filho de uma
(...)
3) Nossa..ele mora longe...ele mora lá na casa do (...)

Nos três exemplos acima eu substitui uma palavra por três pontos (...). Porém, ao ler a frase, o que vc imaginou no lugar desses (...)?

Na frase 1 vc pensou em COPO ou em ?
Na frase 2 vc pensou em PUTA ou em CHOCADEIRA?
Na frase 3 vc pensou em CARALHO ou em JOÃO?

Viu..o palavrão é mais forte do que qualquer outra palavra... Ele domina a mente!

Desde criança ouço que devo lavar a boca com sabão. Desde criança mando tomar no meio do cú quem me diz isso, pois, o problema do palarvrão (assim como tudo na vida) não é a boca que o fala e sim a mente que o pensa.

Analisemos o que digo: Acha mesmo que quando digo para você: "VAI TOMAR NO CÚ", na minha mente eu estou projetando a imagem de um penis adentrando o orifício anal de tal pessoa? Claro que não! TOMAR NO CÚ pra mim, é uma expressão como qualquer outra. Seria o mesmo que eu dizer "poxa..vai te catá".

Você pode questionar: -Então porque você não diz "VAI TE CATÁ" já que é tudo a mesma coisa?
Oras...é pq VAI TE CATÁ não tem graça dizer. É patético e demonstra cabacice da parte de quem fala. Seria como aqueles filmes da sessão da tarde onde o bandido xinga o mocinho de FILHO DA MÃE. Que bandido em sã consciência xingaria alguém de FILHO DA MÃE? É tudo FILHO DA PUTA mesmo. Vamos admitir. Sem cabacice.

É isso aí! Quando estiver estressado experimente dizer para as pessoas ao seu redor, para o mundo e para você mesmo um sonoro FODA-SE. Não tem coisa melhor. Relaxa que é uma beleza. Faça a prova. Tente dizer outra palavra do tipo DANE-SE. Vai ver que não surte o mesmo resultado. Essa é a magia do palavrão!

E vou terminando por aqui. Caso não tenha gostado do assunto de hoje, sabe muito bem minha filosofia de vida: FODA-SE!