1/03/2005

A Praia Grande não é a minha Praia


A Praia Grande é um lugar que eu não gosto. Confirmei isso no último dia de 2004. Como sou um idiota completo topei passar o reveillon lá.

Meu carro desceu a serra perfeitamente. Quando cruzei o muro escrito “Praia Grande”, ele quebrou. Nem esquentei a cabeça. Estacionei aos trancos na primeira vaga que vi, coloquei o chinelo e fui com meu amigo em direção ao esgoto com uma faixa de areia, que alguns insistem em chamar de praia.

No caminho do carro até a suposta praia não deu pra deixar de reparar: Naquele lugar se concentra a maior quantidade de pessoas feias do Estado de São Paulo.

A Praia Grande é o único lugar do mundo onde eu prefiro olhar pras garotas vestidas, ao invés de vê-las de biquíni. As pessoas de lá deveriam ter mais cuidado com suas namoradas ou esposas.

- Amor, vamos pra praia.
- Vamos querida. Tire seu biquini e coloque sua roupa.

Hoje mesmo vou mandar um e-mail pra prefeitura daquele balneário, sugerindo que eles façam daquele lugar a capital do Halloween nacional. É uma ótima idéia, afinal, o Halloween aqui acontece próximo ao verão, e como brasileiro não tem grana, pode ir pra lá e se assustar de graça. Também vou sugerir que se crie um feriado chamado “O Dia da Favela”. Todos favelados podem ir pra lá festejar esse dia.

Se eu fosse cirurgião plástico, alugaria um teco-teco para puxar uma faixa pelo céu escrita: OPERAÇÕES PLÁSTICAS EM PAGAMENTOS FACILITADOS. Aquele é o lugar perfeito para se anunciar isso.

Sem falsa modéstia, eu era umas das pessoas mais bonitas da praia. Até eu tirar a camisa. Depois que fiquei sem camisa entrei no patamar dos mais feios. Eu consegui estar nos dois extremos com apenas um gesto de tirar a camisa.

Deixando de lado a feiúra, já que fiz a estupidez de descer pra Praia Grande, porque não entrar na água também? Já que caguei, sentarei em cima. Imagina uma cidade comportando 10 vezes mais pessoas do que ela foi preparada pra receber. Pense em um sistema de esgoto que está preparado para 10 mil cagadas por dia, mas recebe 10 mil cagadas por minuto. Pois bem, foi nesse esgoto aí que eu resolvi me banhar. Enquanto estava no mar, dividi ele em duas áreas: Uma chamei de Z/L (Zona Leste) e outra de M/N (Menos Nojento). Na área da Z/L o mar era quente. Sinal que todos estavam mijando ao mesmo tempo. Haviam muitos cabelos na água, o que indicava que a maioria ali sofria de ceborréia. As pessoas assoavam o nariz e jogavam o ranho no mar e por aí vai. Na área M/N o mar era mais gelado e também mais deserto. O único problema é que não dava pé. Entre morrer afogado ou ver minha pele desbotar igual uma mortadela por causa de micoses eu optei por sair do mar.

Eu e meu amigo, precisávamos tomar banho. Liguei pra um amigo nosso que estava em seu apartamento. Perguntei se podíamos tomar banho. Ele disse que “ia ver se ia dar um jeito”. Ele está em casa todo dia, e come na minha mesa, e “ia ver se ia dar um jeito”. Comecei então a mendigar banho para os transeuntes.
- Posso tomar banho no seu apartamento? Eu pago.
Ninguém quis dar um jeito.

Liguei pra um outro amigo que também estava lá. Tinha certeza que ele não ia "ver se ia dar um jeito", mas ia de fato dar um jeito. Liguei. Antes de chegar na parte da conversa que eu ia pedir um simples banho, o cartão acabou e não deu nem pra saber onde ele estava.

Com fome, comprei um pastel de R$ 2,50. Se fui pra Praia Grande e nadei no esgoto, porque não pagar R$ 2,50 em um pastel, não é mesmo? Pedi um de Pizza e meu amigo um de Palmito. Esperamos 45 minutos e então fomos servidos. Os sabores vieram trocados. Eu ganhei um pastel de óleo e meu amigo um sabor fritura sem recheio.

Sentamos no pé de uma palmeira e ali ficamos. Estava combinado que, às 18h00, dois amigos e uma amiga, nos ligariam no meu celular pra combinar um ponto de encontro. Eles estavam vindo de Santo André pra passar o reveillon conosco. Deu 17h40 e meu celular quebrou. Fomos atrás de orelhões. Todos lotados ou quebrados. Anoiteceu.
Deu Blackout na parte que estávamos. Perceba. Teve o dia todo pra acabar a força, mas ela teve que acabar justo de noite. Sem ver nada me perdi do meu amigo. Tropecei e cai na rua. Machuquei o dedão. Fiquei umas duas horas procurando meu amigo e não achei. Fui pro carro e dormi. Perto das três da manhã, esses amigos que vieram de Santo André me acharam dormindo no carro e me acordaram.
Sai com o meu amigo pela praia e chutamos as macumbas. Se as pessoas querem dinheiro elas que trabalhem. Se elas querem amor sejam gentis. Se elas querem dar que sejam gostosas. Macumbas não adiantam de nada. Só serve pra sujar a praiar.
Passamos alguma hora juntos, amanheceu e a praia estava imunda. Os zés povinhos são como os gafanhotos. Aparecem, consomem tudo, estragam e vão embora. Com a praia inutilizada viemos embora.

Na hora de subir a serra, lembrei que meu carro estava quebrado. Liguei a cobrar pra casa da minha ex namorada e ela ligou para o cel do meu amigo pedindo ajuda (aquele que o cartão acabou antes de eu pedir pra tomar banho). Acordei eles as seis da manhã pra me ajudarem. Peguei o endereço e fui com o carro engasgando até a casa dele. Esse meu amigo estava em uma casa que ficava na “rua detrás daqui”. Pra todo mundo que eu perguntava onde ficava tal endereço, eles me respondiam “é a rua detrás daqui”. E eu ia pra “rua detrás” e nunca achava. Depois de meia hora procurando, meu carro voltou a funcionar sozinho. Não pensei duas vezes e subi a serra correndo, antes que meu carro muda-se de idéia.

Cheguei em casa as 10h40 da manhã. Assim que estacionei vieram três moleques e me pediram:
- Tio, tem bom princípio?
- Não. Só tive mal princípio até agora. Vocês querem?
Para completar, na parte da tarde briguei com uma pessoa que gosto muito e minhas costas estão ardendo até agora.

Ao que tudo indica 2005 será um grande ano pra mim. Tão Grande como a Praia Grande. Aquela grande merda de lugar.

18 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Isso ae seu merda!! Tem q se foder mesmo... em vez de ligar pros camaradas primeiro, nãoooooooo!! Liga pros otários.

Fiquei esperando esse puto lá em casa, e olha q durante a semana nós já tinhamos confirmado de que nos encontraríamos lá.

Bicha!!!! Bem feito!!!!

7 de janeiro de 2005 06:40  
Anonymous katia flavia e falange moulin rouge said...

aprenda...
qualquer lugar fora de casa, longe da net, é feio
perigoso e assustador...
muita gente naum ajuda...
soh atrapalha...
praia legal é toque-toque grande...
num tem gente feia..
quase num tem gente..
eh limpinha, naum tem ambulante e eh bem legal mesmo..
na duvida..
sempre tenha a mão chocolate e fluoxetina, e o manual do escoteiro mirim ( mas soh vale aquele que tem o Huguinho, o Zezinho e o Luizinho na capa, os outros naum funcionam da mesma maneira )
x]

21 de março de 2005 22:26  
Anonymous JULIE said...

ESSE REVEILLON FOI AQUELE EM QUE EU TE ENCONTREI? NÃO SEI....MAS SE FOI, OBRIGADO POR TER MENCIONADO A TARDE AGRADÁVEL QUE PASSAMOS EM FRENTE DO QUIOSQUE EMBAIXO DAQUELE SOL DE 40 GRAUS...GOSTO DA PRAIA GRANDE..NÃO TEM NEGUINHO BOMBADO METIDO A SURFISTA E QUE ACHA QUE TEM DINHEIRO POR QUE VAI PRA MARESIAS COM O CARRO DO PAI...POIS É..

7 de abril de 2005 14:32  
Anonymous Anônimo said...

bem feito f-d-p.
da próxima vez, vá para a Costa Azul (na Europa). Vc deve ser um daqueles metidinhos a besta que não consegue conviver consigo próprio e precisa de "gente bonita" (e idiota) prá se auto-afirmar. Coitadinho... Não volte mais à Praia Grande, POR FAVOR... Eles não precisam de gentinha como voce lá.

9 de março de 2006 05:42  
Anonymous Nanees2 said...

Aee mew! Super correto!
Eu fui passar o fim de ano lá tambem!
E meu Deus...Lá era o lugar mais feio que eu já vi na minha vida!
Nunca mais quero nem pensar em passar o fim de ano lá!
Fora o engarrafamento lá que é quilométrico! SOCORRO MEEEW!

Corretíssimo!

4 de janeiro de 2008 09:22  
Anonymous Anônimo said...

Eu tbm não gostei desta praia o dia em que fui o Mar estava cheio de oleo e quando a onda vinha eu parecia o pastel que vc comeu cheio de oleo. No final da tarde tinha vários peixinhos mortos na beira da areia....
niguem merece....
Sabe o que fiz pra me divertir ????
Tomei mta cerveja e fiquei bebada e pensei que estava na Ilha Bellla !!!!
Aí me diverti mtoooo!!!!

9 de novembro de 2008 09:51  
Blogger nette said...

Moro na Praia Grande desde meu nascimento.!! O q tenho a dizer que a Praia Grande mudou mto de uns anos pra cá, está maravilhosa, se fosse ruim, não viria tanta gente passar feriado, festas, finais de semana por aqui!!! Com certeza não conhecem o bairro do forte, onde tem pessoas bonitas, elegantes...È a mesma coisa que ir ao Rio de Janeiro e não passar em Copacabana, ir visitar apenas a favela da Rocinha!!!Pra falar mal da cidade, tem q conhecer pelo menos o excencial. Volte a PG e dê uma passeada na Av.Mallet (Forte), verá novo visual, conheça a praia do Forte, sente-se na Av.Costa e Silva, q tá cheio de bares com mesas/cadeiras na calçada, ao ar livre, são lugares bem frequentados!!!! Faça isso depois deem suas opiniões.

9 de março de 2009 09:33  
Anonymous Anônimo said...

praia grande e uma cidade como a maioria das cidades brasileiras
tem sempre seus problemas sociais e economicos
é uma cidade que tem um superpopulaçao no final do ano
mas no meio do ano em grandes areas da cidades vc ve pouquissimas pessoas nas ruas.
é uma cidade muito bonita e agradavel,e so estraga os muitos assaltos que ocorrem aqui.

3 de outubro de 2010 17:53  
Blogger CYCH said...

Praia Grande é realmente uma grande merda. Mas o pior é quando vc vai passar reveillon na Guarda do Embaú/SC, e na manhã do dia primeiro ver a praia toda imunda. Aí vc percebe que a Praia Grande é principalmente uma mentalidade, um estado de espírito.

22 de outubro de 2010 13:12  
Anonymous Anônimo said...

A praia em questão é Praia Grande, no estado de São Paulo, o moço ai se refe a Praia Grande- Santa Catarina!!!!!!! Tem uma grande diferença geográfica!!!!!!!!!!!!!

25 de outubro de 2010 03:02  
Anonymous Anônimo said...

vc e um idiota na verdade a praia grande e uma grande merda por assetar pessoas como vc aposto que o maximo que vc viu foi sua mae, irma e suas tias de biquini vc nasceu pra ser corno pessoas como vc tem que passar pior por naum dar valor a nada deve dar o cu e chupa pau seu cuzao

14 de janeiro de 2011 20:47  
Anonymous Anônimo said...

se vc cirugiao estaria falido porque seu pai irmaos sua familia toda iria precisar de cirugia se vc eazarado naum culpe a cidade pois e "gente" coo vc qu aqui e conhecido como os farofeiros vem faz sujeira e larga pros outros lnpar seu inutil

14 de janeiro de 2011 20:59  
Anonymous Anônimo said...

a cidade fica uma merda na temporada porque vem muita merda do interior e da capital igual você, e vocês que vem cagar aqui na cidade, se você é o fodão vai pra uma praia de gringo seu manézão

25 de outubro de 2011 18:23  
Anonymous Anônimo said...

o carro deve ser fudido
o celular é uma bosta
e voce se acha o fodão neh

25 de outubro de 2011 18:24  
Blogger mi said...

você deveria ter um pouco mais de humildade,se fosse o bonzão nem estaria dirigindo uma lata velha...

5 de novembro de 2011 09:35  
Anonymous Anônimo said...

todo esse pais é uma merda, se naao gostam de viver na merda, sumam daqui, vao pra europa, eua, casa do caralho, puta que os pariu, nao sei, vao pro inferno e parem de reclamar CARALHO! essa é a merda que vcs tem, contentem-se com isso ou sumam da minha frente.....vao se fuder...

19 de abril de 2012 13:41  
Anonymous Anônimo said...

Compreendo as observações feitas sobre tais condições caóticas. Mas entendam que se foi lá o lugar que pararam nada é à toa. Por que não aportaram Em Maceió, Zanzibar, Caribe, ilha de Santori na Grécia, praia Whitehaven na Austrália, Bonito, Natal, Fernando de Noronha, adjacências e tantos outros lugares? Por que será que se vai cair num lugar desses? Ingenuidade, precisão precária, surto provisório de estupidez? Nada é por acaso. Quando o nível interno e externo é outro se atrai outra coisa. Além do que a praia, em qualquer patamar, tem de ser livre às pessoas, independentemente de conceitos, na minha opinião, chulos, restritivos, futeis, condicionados. Higiene sim, educação sim, respeito sim, isso é importante, seja em Las Vegas -materialista lindíssima representação de beleza humana e luxúria, - nada contra, e nem a favor, embora eu certamente faria outras escolhas ao ir num lugar, ou Praia Grande - retrato de um povo meio sofrido, inculto, mas que igualmente merece seu lugar ao sol e sua entrada ao mar. Educação e higiene sim é uma pena tanto descuido nesse ponto. Quanto ao corpo, formato, tamanho, são valores atrasados de um povo ainda imaturo que se preocupa e se ocupa com isso. Não é o que se tem, mas o que se faz com o que se tem que importa. À propósito, para não dizerem que quem fala isso,fala por não ser bonita, lhes contradizo. Pelos padrões plásticos sou muito bem contornada, mignon e fui já bem acompanhada e cortejada por homens altíssimos, lindos, um deles incluvise mister Brasil. E lindíssimo!!!!!!! E, me apaixonei mesmo depois por um homem comum de tudo, depois bonito e assim vai.E o interessante é que atraio homem bonito, sem focar isso. Na verdade, cultuo a dignidade autêntica, a maturidade conquistada, a gentileza oportuna, a sinceridade delicada e a inteligência, expressa de modo compreensivo e amoroso. Quis somente dar minha contribuição, nào era de meu costume ficar postando nada assim, nem me infiltrando nesses comentários. Somente quis contribuir. Obrigada!

24 de outubro de 2013 06:48  
Anonymous Anônimo said...

É uma merda mesmo

9 de dezembro de 2013 06:05  

Postar um comentário

<< Home