2/24/2005

Meu carro vale ouro

Tenho um gol quadrado. Motor mil. Ele está riscado, amassado e sujo. Nem toca fitas ele tem. Mas vocês não sabem como sou feliz com ele.

No momento da atual conjuntura não troco meu carro velho e feio por um novo e bonito. Talvez porque eu seja um cara prático. Não tem nada mais prático do que ter um carro velho e feio (que funcione claro).

Olha meu amigo. Ele gastou todas economias e comprou um carro novo. Além dos gastos com a prestação, gasta com gasolina, seguro, acessórios, estacionamento e até com flanelinhas.

Eu só gasto com gasolina. E gasto bem menos porque meu carro é mil. Tudo bem que o carro do meu amigo faz 200 km/h e o meu só faz 120. Mas e daí? Não posso passar de 60 mesmo senão tomo multa.


- Tio, quer que cuida do seu carro?
- Não.
- Vou riscar ele.
- Duvido que consiga achar um lugar com tinta aí pra fazer um risco. Mas se encontrar, tudo bem. Fique a vontade.
Viu? Posso estacionar meu carro em qualquer lugar, sem ceder a chantagem de ninguém. Sabe como isso se chama? Dignidade!.

Quando meu amigo estaciona seu carrão na rua, fica preocupado. Toda hora olha pela janela pra ver se alguém está mexendo nele.

Eu deixo minha carroça em qualquer canto sem esquentar a cabeça. Deixo em qualquer bocada. Ninguém quer aquela merda. Nem de graça.

E no calor então. Ando de vidro aberto de dia e de noite. Escancarado. Não tenho paranóia nenhuma. Quem, em sã consciência assaltaria um pérrapado numa banheira daquelas? Nem som meu carro tem pra ser roubado!

Meu amigo não. Ele só anda de vidro fechado. Tudo bem que tem ar condicionado. Mas ele anda olhando pros lados. Sempre que para no farol começa a paranóia:

- Olha pra trás. Ta vendo alguém vindo em nossa direção? Hein?
- Não. Tudo limpo aqui atrás!
- E do lado...olha ai do lado. Algum suspeito?
- Não. Tudo em ordem.
- Minha nossa...se segura....vou sair no pinote, tem gente vindo ali.
- Calma..é só uma velha aleijada querendo atravessar a rua. Calma porra. Vai matar ela!

- Vou mesmo! Ela quer meu carro essa desgraçada! Eu sei que ela quer!

Seqüestro relâmpago? Com certeza não sou o público alvo dos seqüestradores. Pelo meu carro dá pra perceber que não tenho dinheiro. Na verdade dá pra ver que não tenho nem conta em banco.

Tudo bem que perco a chance de sair com algumas gostosas porque meu carro é velho. Mas mais uma vez meu carro me protege. Dessa vez das vagabundas interesseiras. Só sai comigo quem realmente gosta de mim pelo que eu sou. E tem que gostar muito pra ter coragem de desfilar por ai dentro de um carro velho igual o meu.

Meu carro velho consegue ir nos mesmos lugares que o carro do meu amigo vai. Só tem uma diferença: Meu carro serve pra me servir. Meu amigo serve pra servir o carro.


Tudo bem. Eu digo isso porque sou pobre e não posso comprar um carro novo. Estou com inveja? Talvez. Mas sou um invejo que anda tranquilo por aí. De vidro aberto e tudo mais.

5 Comments:

Blogger Bozolina said...

Olha, seu veículo não está tão mal assim...note-se este fato, dado a outro, afinal, ele não passou despercebido junto aos agentes de fiscalização de SA....

Beijos

28 de fevereiro de 2005 08:19  
Anonymous katia flavia e falange moulin rouge said...

huhuhu

c ta pior que eu..
eu tenho um gordini II 66
32 pares de meias da mesma cor
pra naum ter que escolher qual combina com o que...
minha carta foi apreendida
meu carro no funileiro
to com 12 pontos no joelho
e acabei de perder meus oculos..

troco tudo isso pelo seu gol...
e ainda te dou um estilingue, 25 bolinhas de gude olho de gato,
um album completo com figurinhas Amar é... 80's, minha coleção de monstros de duelos [meu deck eh foda].. e de lambuja um chiclé ploc monster original de época que nunca foi mascadu..
topas?

21 de março de 2005 22:08  
Anonymous Anônimo said...

Mas aí vc acabou se fodendo, roubaram o seu também.
Mas convenhamos, o final da história ficou mais engraçado assim... rsss
PIMENTA NO SEU CU É REFRESCO!

12 de agosto de 2005 14:03  
Anonymous Anônimo said...

huahuahhuauha meu
tu e sem noçao
ahuhauhahuhuauha
amo o teu trabalho
tu é o cara
\o/

2 de maio de 2007 21:42  
Anonymous Anônimo said...

gostei do texto, é a minha história escrita nele, (só que no meu caso é um CHEVETTÃO 78)

30 de janeiro de 2010 09:46  

Postar um comentário

<< Home